Impotência do amar

Como é difícil

Se afastar

Do que já foi meu tudo

 

Por que?

Porque é necessário

Posso sofrer

Mas ela não

Ela não merece

Saber o que é

Querer mas não poder

 

Ela merece ser livre

Mesmo sabendo de minha necessidade

Não quero atrapalhá-la

Seu caminho é tão belo

Não precisa de outro obstaculo

 

Mas meu amor por ela é tão grande

Não quero deixá-la

Meu amor por ela

Faz o infinito ficar pequeno

Faz o tempo ser desprezível

Faz o espaço ser algo insignificante

 

Tolos são aqueles

Que dizem

Quem ao se afastar

Nada sentirão

Errados eles estão

Pois não importa

Se amou

Abriu uma ferida

Que nenhuma cicatriz curará

Um espaço

Nunca será coberto

Uma falta

Que não será satisfeita

 

P.T.

Não perca mais textos do Literatura de Metrô! Clique aqui e entre na nossa lista de e-mails!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s